Psicologia Social, História Cultural e Filosofia da Diferença: a análise de documentos

Flávia Cristina Silveira Lemos, Dolores Galindo, Ana Carolina Farias Franco, Fernanda Teixeira Barros Neta, Cinthia de Castro Santos Tavares Monteiro

Resumen

Esse artigo é um ensaio teórico e visa descrever alguns procedimentos de pesquisa, na articulação entre a Psicologia Social, a História Cultural e a Filosofia da Diferença, a partir da análise de documentos como metodologia e modalidade de resistência. São analisados alguns processos de subjetivação, modalidades de relações de poder e práticas de produção da verdade na pesquisa documental, às quais possibilitam romper com cristalizações e abrir passagens para novas histórias. Para tanto, suportes são trazidos da Michel Foucault, Gilles Deleuze, Félix Guattari, Michel de Certeau, Roger Chartier, Peter Burke e Paul Veyne. A estética das existências pode ser efetuada pelas avaliações éticas nas pesquisas e pelas posições políticas, constituídas no trabalho de análise histórica e documental. Contribuições da Psicologia Social podem ser agenciadas à Filosofia da Diferença, alicerçadas em ferramentas da História Cultural e, assim, permitir estudos que acionam resistências e criação de possíveis.

Palabras clave

História Cultural; Filosofia da Diferença; Psicologia Social; Documentos; Subjetividades

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))
Copyright (c) 2015 Flávia Cristina Silveira Lemos, Dolores Galindo, Ana Carolina Farias Franco, Fernanda Teixeira Barros Neta