Psicologia da saúde: articulações entre vida e política

Anita Guazzelli Bernardes, Camilla Fernandes Marques

Resumen

O objetivo deste artigo é pensar a Psicologia da Saúde a partir de articulações entre vida e política. O foco da discussão está em um exercício que permita considerar vida e política para problematizar a relação entre Psicologia e Saúde, efetuando uma certa torção no pensamento. O campo de análise ampara-se na Psicologia Social, mais especificamente no pós-estruturalismo, em um diálogo com a Filosofia. Pensar com a vida na Psicologia da Saúde é considerar uma orientação, uma figura de pensamento que afirme o excesso - o excesso de produção de vida; não mais se há ou não saúde, mas o que se passa com a vida, de que modo a própria vida acontece no que diz respeito à variação das formas e à afirmação da vida, uma política da vida.

Palabras clave

Psicologia da saúde; Vida; Política; Norma

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))
Copyright (c) 2016 Anita Guazzelli Bernardes, Camilla Fernandes Marques